Nutra saúde

quarta-feira, 5 de agosto de 2015



Dieta sem lactose não é a mais indicada para quem quer emagrecer, afirmam especialistas

Ao contrário do que o método defende, o leite pode contribuir para a perda de peso




A dieta sem lactose consiste em deixar de ingerir o leite e seus derivados, mesmo que as pessoas não tenham intolerância à lactose ou alergia à proteína do leite. Cortar estes alimentos teoricamente contribuiria para a perda de peso, pois de acordo com alguns profissionais de saúde, a proteína do leite leva ao ganho de peso e a bebida ainda causaria inflamações que favorecem o sobrepeso e a obesidade. 
Porém, conversamos com nutricionistas e nutrólogos que defendem que o leite e seus derivados proporcionam uma série de benefícios para a saúde de quem não tem restrições ao alimento e ainda ajuda aemagrecer. Confira os problemas da dieta sem lactose e entenda por que o alimento é tão importante para uma dieta balanceada.  

O método emagrece?


O argumento dos profissionais que defendem a dieta é que a lactose e a proteína do leite contribuem para o ganho de peso. Contudo, não existe relação entre o leite e os seus derivados e o sobrepeso ou obesidade. "O que acontece é que quando você retira esses alimentos provavelmente irá diminuir as calorias ingeridas e se elas não forem substituídas a pessoa consome menos e irá emagrecer", explica o nutrólgo Roberto Navarro. 



Cortar o consumo de leite e derivados não leva a perda de peso - Foto: Getty Images
Cortar o consumo de leite e derivados não leva a perda de peso

Além de não engordar, o leite pode ajudar a emagrecer, especialmente as versões desnatadas e semi-desnatadas. "Estudos apontam que o cálcio, presente em grandes quantidades no leite e derivados, pode impedir um pouco a agregação de gordura e estimular a sua queima", diz a nutricionista Mariana del Bosco. 
O alimento também proporciona saciedade. "Uma pesquisa cita que a proteína e a gordura saturada do leite tem um efeito maior na saciedade. O estudo observou que pessoas que fazem dieta e não retiram o leite ficam saciadas por mais tempo do que aquelas que deixam de ingerir o alimento", observa Navarro. 

Os mitos sobre o leite e o ganho de peso

Os defensores da dieta sem lactose argumentam que a proteína do leite contribui para o ganho de peso, mas isto não está correto. "Afinal, todas as proteínas, independente da origem, tem um valor calórico definido de quatro calorias por cada grama", constata Narro. 
Outra questão apontada é que o leite causaria o estufamento da barriga. De fato, pessoas que têm intolerância à lactose podem sofrer um estufamento devido à fermentação excessiva e, quando o alimento é cortado, a barriga irá desinchar. Porém, quem não tem intolerância à lactose pode consumir o alimento sem correr este risco. 



O leite pode ajudar a emagrecer - Foto: Getty Images
O leite pode ajudar a emagrecer

Pessoas contrárias ao consumo do leite na alimentação também afirmam que ele causa inflamações no organismo e, consequentemente, favorece o sobrepeso e a obesidade. O leite realmente possui gorduras saturadas e quando estes ácidos graxos são ingeridos em excesso levam a inflamações. "Como tudo na nutrição, sempre pensamos na moderação, quem toma mais leite do que o recomendado terá o excesso de calorias e gorduras e é isto que causará problemas", ressalta del Bosco. 
Por isso, quando consumido na quantidade recomendadas de três porções de lácteos por dia o leite e seus derivados não irá proporcionar maior inflamação no organismo de pessoas saudáveis. 

Os problemas da falta de leite e derivados na alimetação




A falta de leite e derivados pode favorecer a osteoporose - Foto: Getty Images
A falta de leite e derivados pode favorecer a osteoporose

A falta de quantidades adequadas de cálcio no organismo aumenta os riscos de osteoporose, doença que ocorre quando o corpo deixa de formar material ósseo novo suficiente ou quando muito material dos ossos antigos é reabsorvido pelo corpo, se os ossos não se renovam como deveriam, ficam cada vez mais fracos e finos, sujeitos a fraturas. 
O leite e seus derivados também são a maior fonte de lactobacilos. Essas substâncias são necessárias para a manutenção da microbiota intestinal, quando ela funciona corretamente diminuem as chances de prisão de ventre, formação de gases que causam o estufamento no abdômen e a absorção de vitaminas e minerais é melhor. 

Os problemas da falta de leite e derivados para o adolescente




A falta de cálcio nos adolescentes pode gerar uma série de problemas de saúde - Foto: Getty Images
A falta de cálcio nos adolescentes pode gerar uma série de problemas de saúde

A dieta sem lactose pode ser extremamente prejudicial para o adolescente saudável. Isto porque a densidade óssea que você irá conseguir irá depender do quanto de cálcio será ingerido até os 20 anos de idade. "Dos 0 aos 20 anos é o momento em que as pessoas precisam ingerir boas quantidades de cálcio. Caso o leite seja retirado da dieta sem ser substituído por outras fontes de cálcio as chances de osteoporose aumentam", alerta Navarro.
Matéria publicada no Portal Minha Vida por Bruna Stupiello

Nenhum comentário:

Postar um comentário